Como Dilma não se mexia, catatônica, a própria Graça Foster fez o que a presidente deveria ser feito: decidiu deixar a presidência da Petrobras

Amigos do blog, diante da inacreditável lentidão da presidente Dilma em tomar decisões diante da situação catastrófica da Petrobras, imersa no escândalo do petrolão — roubalheira para rechear cofres de partidos políticos que apoiam o governo, a começar pelo PT –, decisões que deveriam ter sido adotadas há meses para recuperar minimamente a credibilidade da empresa, como afastar toda a diretoria da Petrobras e todo o seu Conselho de Administração até o fim das investigações da Polícia e do Ministério Público, a presidente da empresa, Graça Foster, debaixo de fogo cruzado vindo de todos os lados, fez o que sua chefe não conseguiu: decidiu sair.

Fonte: Ricardo Setti (Veja)

E a Graça saiu numa boa, sem fazer cara feia…

Mensagem navegação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *