Feliciano nega que projeto seja “cura gay”

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, defendeu a importância de se votar o projeto de lei conhecido como “cura gay”, alcunha que ele nega. Apoiadores do texto têm se mobilizado para demonstrar que o projeto não trata homossexualidade como doença.

“A mídia divulga um PL (projeto de lei) como “cura gay”, quando na verdade ele não trata sobre isso, até porque homossexualidade não é doença”, escreveu o pastor no Twitter.

Segundo Feliciano, o projeto, se aprovado, simplesmente “protege o profissional de psicologia quando procurado por alguém com angústia sobre sua sexualidade”.

O PDL 234/11, do deputado João Campos, integrante da bancada evangélica, susta dois artigos de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que hoje impede que psicólogos se envolvam em “tratamentos” de homossexuais.

Fonte: Exame.com

Não temo a ignorância do Marco Feliciano ou do seu apoiador igualmente estúpido, Silas Malafaia, o que dá medo de verdade é perceber que esses caras têm o poder de convencer gente mais ignorante do que eles a praticar as imbecilidades que eles pregam. Isso lembra perfeitamente o Terceiro Reich, só não vê quem não quer! E, antes que alguém desconfie que deixei o humor de lado neste post, confesso: estou falando sério!

Mensagem navegação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *