Intérprete de sinais em homenagem a Mandela diz que estava ‘alucinando’

Homem foi acusado de ser impostor e ter fingido os gestos na África do Sul. Em entrevista, ele disse que teve um episódio esquizofrênico no palco.

O homem acusado de ser um impostor ao fazer a interpretação para a língua de sinais dos discursos de autoridades durante homenagem ao ex-líder sul-africano Nelson Mandela na terça-feira (10), no estádio Soccer City, em Johanesburgo, afirma que estava “alucinando e ouvindo vozes”, informou o jornal local “The Star”.

Thamsanqa Jantjie disse ao jornal que sofreu um “episódio esquizofrênico” enquanto estava no palco durante o evento. “Não havia nada que eu pudesse fazer. Eu estava sozinho em uma situação muito perigosa”, contou.

Fonte: G1

 

A imprensa internacional está dividida. Uma vertente diz que foi uma tentativa de conexão do Mandela com o intérprete que atrapalhou sua comunicação com o mundo, algo muito natural no universo deles. Uma outra vertente exige punição ao psiquiatra que liberou o cara naquele dia para tomar banho de sol do lado de fora da clínica. 

Mensagem navegação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *